sexta-feira, março 27, 2009

EVOLUÇÃO

"Fui rocha, em tempo, e fui, no mundo antigo,
Tronco ou ramo na incógnita floresta...
Onda, espumei, quebrando-me na aresta
Do granito, antiquíssimo inimigo...

Rugi, fera talvez, buscando abrigo
Na caverna que ensombra urze e giesta;
Ou, monstro primitivo, ergui a testa
No limoso paul, glauco, pascigo...

Hoje sou homem - e na sombra enorme
Vejo, a meus pés, a escada multiforme,
Que desce, em espirais, na imensidade...

Interrogo o infinito e às vezes choro...
Mas, estentendo as mãos no vácuo, adoro
E aspiro unicamente à liberdade."

(Antero de quental)

7 comentários:

Desnuda disse...

Belíssimo minha querida amiga!


Obrigada pelo carinho. Fico feliz com a sua visita!

Carinhoso beijo e um lindo fim de semana.

meus instantes e momentos disse...

lindo, parabens pela postagem.
Maurizio

tulipa disse...

Cada dia construímos um novo ser...
um abraço
tulipa

SILÊNCIO CULPADO disse...

Valsa Lenta

Antero de Quental é sem dúvida uma grande referência poética. São mensagens extremamente fortes mas de fundo demasiado triste.
Olhemos os dias e tudo o que nos é dado apreciar e recusemos esses grilhões que prendem e nos impedem de caminhar.
Ficaram atrás sonhos e pessoas? E quantas encontramos pela frente? E que outros olhares nos acrescentam?
Valsa Lenta, talvez o caminho seja outro do que o imaginado. Mas que importa se é o nosso caminho?


Abraço

Vieira Calado disse...

Este não conhecia.

Obrigado.

Bjs

Desnuda disse...

_***
__**_**
_**___**
_**___**_________****
_**___**_______**___****
_**__**_______*___**___**
__**__*______*__**__***__**
___**__*____*__**_____**__*
____**_**__**_**________**
____**___**__**
___*__________*
__*____________*
_*____0___0____*
_*___/__@___\___*
_*___\__/*\__/___*
___*____W_____*
_____**_____**
_______*****


FELIZZZZZZZZZ PÁSCOA!!! Beijos

SILÊNCIO CULPADO disse...

Valsa Lenta

Vim deixar-te um abraço.