quarta-feira, abril 16, 2008


Nas mãos a vida rasgada

Pedaços de gentes
Encontros, desencontros
Almas na penumbra
Rostos escondidos
Lamúrias, murmúrios em cadência

Vicissitudinários
Marcados indelevelmente
Por forças intrínsecas e decadentes

Gritai tolos!
Gritai ao mundo que vos não ouve!
Mas gritai!

Nas mãos a vida rasgada…
Valsa Lenta

20 comentários:

brisa de palavras disse...

Obrigada pela visita ao meu blog.
Em quantos bocadinhos se rasga uma vida?
um abraço
brisa de palavras

Placi disse...

Meu doce carinho.

Não a imagino a ser tão imperativa com os "tolos"! LOL

Um beijo

SILÊNCIO CULPADO disse...

Valsa Lenta


Podemos ajeitar as velas e podemos gritar.

Porém há um calor humano que tem que nos envolver.
Abraço

Maria disse...

Não falo da vida rasgada.
Já a colei algumas vezes.....
Excelente poema!

Abraço

ângela marques disse...

tão bom que é o mar por aqui:)...
bj

Smile disse...

Olá,
gostei do seu poema e do seu blog.
Os meus parabéns. Voltarei mais vezes.
Smile

O Profeta disse...

Total é a loucura do querer
Breve é chama da doce paixão
Total e insubmissa é a verdade
Que emana do teu terno coração

Sigo os passos da tua procura
Queda-se teu corpo nu em melodia incompleta
És instante da bondade dos Deuses
O canto de uma ribeira que o sol desperta


Uma mágica semana


Doce beijo

Anónimo disse...

found your blog through comment you left on to other to mother blog.

beautiful pictures of the ocean. i like the poems too.

peace, marcia

Placi disse...

MInha doce Valsa,
Sempre num maravilhoso compasso.
Assim seja eternamente.
bj querida

Valsa Lenta disse...

Brisa de palavras

Seria um sonho poder viver a vida sem ela nunca ser rasgada.
Obrigada pela sua visita.

Felicidades

Valsa Lenta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Valsa Lenta disse...

Silêncio Culpado

Tem razão... por muito que se ajeite as velas - sem calor humano o barco não leva o rumo certo.

Felicidades

Valsa Lenta disse...

Maria

Já colou a sua vidas algumas vezes... eu tenho tentado coser e nem sempre as linhas são de qualidade.

Obrigada pela visita
Felicidades

Valsa Lenta disse...

Ângela Marques

Ainda bem que gosta do mar por aqui...
Ainda que longe dele repouso nas fotos que tirei.

Beijo e Felicidades
Volte sempre

Valsa Lenta disse...

Smile

Agradeço a visita.
Brevemente e com tempo irei visitar o seu espaço.

Volte
Felicidades

Valsa Lenta disse...

Profeta

Sempre com belas palavras...

Obrigada pela visita

Felicidades

Valsa Lenta disse...

Marcia

I thank the visit.
It always comes back.
Happinesses

Valsa Lenta disse...

Placi

Sou imperativa e por vezes intempestiva - E quem de nós nunca se sentiu "tolo"?

De mão dada e em passo cadenciado vamos minha querida, pela vida fora.

Beijo muito doce.

Anónimo disse...

...que até o mar precisa de calmia...para escutar as meiguices das ondas...não te parece?

Beijos, gostei muito deste cantinho.

Bruxinhachellot disse...

Um grito corta o silêncio rasgando sua tranquilidade.

Beijos de sol e de Lua.