quarta-feira, agosto 01, 2007


Mesmo de pés feridos pela longa viajem da vida

Mesmo banhada pelo suor das dificuldades

Mesmo a alma esculpida pela dor...


Eu Amo-a Minha Mulher

Para a vida!


Sua Valsa Lenta

4 comentários:

In illo tempore disse...

Uma alma esculpida pela dor!
Mas, pelo que me apercebo um coração repleto de amor.

Escrita suave e repousante ao som de uma valsa lenta.

Um beijo e brinde-nos sempre

serenidade disse...

Valsa lenta,

maravilhoso este sentir a vida,

apesar da dor, apesar do pesar de caminhos onde muitas pedras foram caindo à sua frente, é visível um coração cheio de Amor.
Bem haja.

Bom fim de semana

Serenos sorrisos

Placi disse...

Não espere de mim senão amor puro... é que não tenho outro para lhe dar!

beijo doce

Captain James T. Kirk disse...

E faz vossa exa. muito bem em amar, apesar de tudo, apesar de todos!

A felicidade só não é nossa se desconhecermos a existência dos nossos corações.


Um abraço grande